Mulheres brasileiras jogam mais videogame que os homens, aponta pesquisa Os dados foram revelados pela Game Brasil, que traçou um perfil dos amantes dos jogos eletrônicos gplus
   

Mulheres brasileiras jogam mais videogame que os homens, aponta pesquisa

Os dados foram revelados pela Game Brasil, que traçou um perfil dos amantes dos jogos eletrônicos

Confira Também

Isso mesmo que você leu: as mulheres brasileiras curtem mais jogos eletrônicos do que os homens. De acordo com a Game Brasil, entre as pessoas que declararam jogar algum videogame, 52,6% são mulheres.

Divulgado recentemente, o estudo foi realizado em parceria com a Sioux, a Blend e a ESPM (Escola de Propaganda do MASP) e tem como objetivo traçar o perfil das pessoas que jogam games no Brasil. Ao todo, 2.848 pessoas de 14 a 84 anos de todo Brasil responderam ao questionário.

Qual é o gênero favorito?
O gênero “estratégia” mostrou-se o mais bem quisto pelos brasileiros. Entre os players da terra do Blanka, 54,7% costumam disputar jogos desse estilo. Entretanto, são os jogos de “ação” que são os mais curtidos pelo sexo masculino. Ao todo, 55% dos jogadores homens disseram que costumam entrar em jogos de “ação”.

A plataforma mais jogada
Como já era de se esperar, os brasileiros jogam mais videogames pelos smartphones. E, apesar das mulheres gostarem mais do “videogame de bolsa” (perdoem o trocadilho), os homens continuam preferindo os consoles. No entanto, mesmo sem liderar a paixão do sexo masculino nem do feminino, os computadores aparecem bem classificados, sendo a plataforma favorita de três a cada dez brasileiros.

E você achando que as lan houses já não estão com nada
Sim, elas ainda existem e são os lugares onde os brasileiros mais curtem os jogos de computador. Segundo o estudo, 64% dos gamers de computador costumam jogar em lan houses.

O videogame dos brasileiros
O Xbox 360 é o videogame que mais brasileiros possuem. Daqueles que têm algum console em casa, a chance de ele ter um Xbox 360 é de 40,9%. Sucesso dos anos 2000, o Playstation 2 ainda está  bem ranqueado nesse quesito. São 35,3% contra 29,5% de seu sucessor, o Playstation 3.

A geração Nintendo 64 cresceu
Os novinhos não são maioria. Segundo a pesquisa, com 34,8%, as pessoas de 25 a 34 anos são as que compõem a maior massa de games brasileiros. Em segundo lugar, a faixa etária dos 16 a 24 representam 31,5% dos jogadores eletrônicos do Brasil, seguidos pelos 27,2% das pessoas com 35 a 54 anos.