Conheça 10 cantoras da nova geração do sertanejo feminino Simone e Simaria e Maiara e Maraisa são só algumas das mulheres que fazem parte da nova geração do sertanejo feminino gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Conheça 10 cantoras da nova geração do sertanejo feminino

Simone e Simaria e Maiara e Maraisa são só algumas das mulheres que fazem parte da nova geração do sertanejo feminino

Confira Também

No mundo do sertanejo, 2016 ficou marcado como o ano em que as mulheres deixaram de ser personagens das letras sobre romances, traições, figurantes em videoclipes, e passaram a ter voz. Foi aí que o termo “feminejo” nasceu, que é  junção das palavras feminino (ou feminina) + sertanejo, e surgiu para denominar a nova onda de cantoras que estão fazendo um baita sucesso no gênero. 

A proporção do alcance dessas mulheres é tão grande que talentos como Marília Mendonça e a dupla Maiara e Maraísa ocuparam o segundo e terceiro lugar, respectivamente, das artistas mulheres mais ouvidas no Spotify em 2016, ficando atrás apenas de Rihanna. 

Na lista brasileira da Billboard, principal revista da indústria musical no mundo, nos últimos meses, elas também estão sempre nos primeiros lugares entre as mais tocadas. Não é exatamente nenhuma novidade a presença feminina no mundo sertanejo - Roberta Miranda e Paula Fernandes estão aí para provar-, no entanto, o holofote nunca pertenceu a elas de fato. Não até o ano passado, pelo menos. É por isso as canções sertanejas cantadas por belas mulheres aparece como um fenômeno novo que tem ganhado força também em 2017.

Ficou curioso? Então conheça agora algumas cantoras e duplas e suas trajetórias!

MARÍLIA MENDONÇA

Hoje com apenas 22 anos, Marília faz sucesso desde os 12. Foi como compositora que ela começou a carreira na música. Escreveu “Minha Herança”, assinada com Frederico, e pouco tempo depois, a famosa “Cuida Bem Dela”, que se tornou um sucesso na voz de Henrique & Juliano. Em 2015, então com 20 anos, Marília gravou seu primeiro DVD que contém os hits “Infiel” e “Sentimento Louco”. Desde então ela acumulou milhares de fãs e alcançou mais de 3 milhões de inscritos em seu canal no Youtube.

SIMONE E SIMARIA

As irmãs baianas, da cidade Uibaí, iniciaram a carreira como cantoras ainda crianças, aos 14 anos. Simaria já fazia backing vocal na banda de Frank Aguiar, enquanto Simone se juntou a ela depois e as duas trabalharam com ele por sete anos. Mais tarde, integraram o grupo Forró do Muído, embora, segundo elas, o sertanejo sempre tenha chamado mais atenção que o forró. A carreira independente começou mesmo em 2012, mas foi só em 2015 que lançaram o DVD "Bar das Coleguinhas" e, desde então, deslancharam na carreira artística.


MAIARA E MARAISA

Naturais do Mato Grosso, as irmãs gêmeas também cantam desde pequenas, quando participavam de festivais e se apresentavam em shoppings pelo interior do Brasil. Aos 15 anos, os pais da dupla perguntaram se elas queriam gravar um disco ou conhecer a Disney, nos EUA. A resposta, como podem imaginar, foi partir para São Paulo para tentar produzir o próprio CD. Só após tomarem um conselho de Theodoro, da dupla com Sampaio, é que Maiara e Maraísa realizaram o sonho de lançar a canção “Peixe Carimbado”. O primeiro DVD ao vivo da dupla foi gravado em 2015 e contém sucessos como “10%” e “Medo Bobo”. Atualmente, elas tem mais de 2 milhões de inscritos no canal do Youtube.

NAIARA AZEVEDO

Conhecida como “defensora da mulherada”, Naiara não tem vergonha alguma de contar sobre as traições que sofreu através da música. O rit “50 reais” é a prova disso. "Vejo um pouco do que quero ser nas performances de Beyoncé, na forma de cantar de Adele e na força de Ivete Sangalo", declarou em uma entrevista certa vez. Antes de se tornar cantora profissional, a paranaense se formou em estética e chegou até a fazer pós-graduação. A carreira começou por acaso, após Naiara postar no Youtube o vídeo da canção “Coitado”, uma paródia na qual ela mostra o ponto de vista feminino da música “Sou Foda”, que ficou famosa em 2010.

PAULA MATTOS

Aos 12 anos a simples campo-grandense começou a compor músicas, mas teve que enfrentar algumas barreiras para se tornar cantora profissional, principalmente após a separação dos pais. Apesar das dificuldades ela não desistiu e, antes de seguir carreira solo, foi backing vocal da famosa dupla Thaeme & Thiago. Em 2016, conheceu outros nomes, como a dupla Henrique e Juliano, e emplacou algumas composições, que é o caso de "Que Sorte a Nossa".


AILEEN VAREJÃO 

Com uma típica infância rural, Aillen cresceu andando a cavalo com os pais e aos 5 anos participou da abertura de um rodeio pela primeira vez. Anos mais tarde, começou a cantar nas aberturas dos eventos. Aileen também participou dos programas “Country e Cia”, “Galera na TV” e “Mulheres Ricas”, esse último que a fez mais famosa. Entre as canções que ela gravou estão “Traz Ele de Volta” e “Que Mulher Não Quer”.

GABI LUTHAI

Mineira de raiz, Gabi começou a divulgar seu trabalho por meio das redes sociais. Após um tempo, o estilo da cantora chamou a atenção de uma gravadora, que a convidou para lançar seu primeiro disco, em 2014. Ano passado Gabi lançou outro álbum, “Feito Boba”, disponível apenas nas plataformas digitais. Hoje, ela possui inúmeros fãs nas redes sociais, principalmente no em seu canal no Youtube, que tem quase 2 milhões de inscritos.

DAY E LARA

Antes mesmo de ser uma dupla, Day & Lara já estavam envolvidas com a música sertaneja. Day, para você ter uma ideia, é filha de Camargo da dupla Claiton e Camargo, sobrinha de Zezé di Camargo & Luciano. Já Lara tinha uma dupla com o irmão Vitor. Em maio de 2015, elas se conheceram e começaram a trabalhar juntas como compositoras. O sucesso chegou com a letra “Bebo dobrado”, que ficou famosa na voz de Lucas Lucco. Só ano passado que elas, de fato, se tornaram uma dupla sertaneja. Ficaram famosas na internet após cantarem “Digitando” e “Até Ex Duvida”, esta última com a participação de Maiara e Maraísa. 

BRUNA VIOLA

Amante da moda de viola, Bruna começou no mundo da música aos 11 anos. O primeiro trabalho como cantora profissional em uma gravadora veio apenas em 2015, com o lançamento do álbum “Sem Fronteiras”. As canções “Se Você Voltar”, com participação especial da dupla César Menotti & Fabiano, e “Espero Mais” foram o boom na carreira de Bruna, que hoje é conhecida por investir no estilo mais tradicional do sertanejo, indo na contramão da onda universitária.

TUTA GUEDES

Assim como a maioria das cantoras aqui, Tuta começou cantar ainda criança, principalmente pelo incentivo dos pais e avós. Mas foi somente em 2009 que a cantora despontou pelo Brasil com o hit “Se eu te Pego oh”, que foi uma música badalada e emplacou em algumas das principais rádios do Brasil. Tuta também já participou da Festa de Peão de Barretos e teve algumas de suas canções usadas em trilhas sonoras de seriados e novelas da Globo.