Mulheres gastam 54% do salário com beleza Mesmo ganhando menos que os homens, o custo de vida feminino chega a ser quatro vezes maior gplus
   

Mulheres gastam 54% do salário com beleza

Mesmo ganhando menos que os homens, o custo de vida feminino chega a ser quatro vezes maior

Confira Também

Não é de hoje que diversos estudos apontam a grande diferença salarial entre homens e mulheres. Segundo a mais recente pesquisa, feita pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a desigualdade, em um mesmo cargo, pode chegar até 30%. E, pior do que isso, a probabilidade de haver uma igualdade financeira entre ambos os sexos demorará, ao menos, 70 anos para ser alcançada, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Mas, como se já fosse ruim ganhar menos do que eles, uma recente pesquisa, realizada pelo site Meu Patrocínio, com mais 2.500 homens e mulheres, revelou que elas costumam investir até 54% do salário (média de R$ 1.500 por mês) em produtos de beleza e cuidados do corpo. Já os homens, não gastam mais do que R$ 350 (menos de 1%) para os mesmos fins. 

No início deste ano, o Departamento de Assuntos de Consumo dos Estados Unidos, inclusive, fez um levantamento que comprova essa situação: ao compararem cerca de 800 produtos de igual efeito, mas com versões masculinas e femininas, descobriu-se que os itens voltados às mulheres custavam de 4% a 13% a mais que o deles.

Para se ter uma idéia dos valores, no caso delas, uma ida ao salão de cabeleireiro pode variar entre R$ 200 e R$ 500, bem como outros tratamentos estéticos que variam entre R$ 500 a R$ 1.500. No entanto, um dos serviços mais requisitados nesses espaços é a depilação, que soma um gasto de aproximadamente R$ 300 por mês. 

Mais um dado interessante, entre as mulheres que participaram do estudo, foi que cerca de 80% responderam que compram uma roupa nova para cada encontro que venham a ter. “Os homens estão cada vez mais exigentes. Roupas novas aumentam a auto-estima e confiança de qualquer mulher”, explicou uma das entrevistadas.

A pesquisa contou com 15 perguntas sobre cinco temas, como situação profissional, hábitos de compra e tratamentos estéticos. A conclusão, segundo site, é de que, mesmo recebendo menos que os homens, as mulheres gastam, pelo menos, quatro vezes mais que eles com produtos e tratamentos de beleza todos os meses.

Por outro lado, essa conclusão não precisa ser vista como uma sentença de morte ao nosso salário: um estudo realizado recentemente pela Universidade de Chicago, revelou que mulheres maquiadas e que têm o costume de cuidar da aparência diariamente ganham mais do que as que não mantêm os mesmos hábitos.