7 séries mais caras feitas pela Netflix Avaliada em mais de US$ 70 milhões, a Netflix investe boa parte do que arrecada com mensalidades em séries gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

7 séries mais caras feitas pela Netflix

Avaliada em mais de US$ 70 milhões, a Netflix investe boa parte do que arrecada com mensalidades em séries

Confira Também

Não é novidade para ninguém que a Netflix é o maior serviço de streaming do mundo. A empresa, que começou como uma locadora de DVD’S em 1997, hoje tem mais de 75 milhões de assinantes e está presente em diversos países, entre eles, claro, o Brasil. 

Nesses “entra filme, sai filme”, em 2012, a Netflix optou por criar suas próprias produções, e a ideia deu tão certo que, hoje, a maioria faz sucesso entre os assinantes do serviço. Mas como há um alto custo envolvendo produções próprias, a audiência é o que mais influencia na decisão sobre qual série continua e qual deixará de existir.

O objetivo e ambição da empresa, segundo ela mesma, é investir nos próximos meses em suas produções originais, até alcançar 50% do catálogo - atualmente as produções originais ocupam cerca de 30%. Logo, espere por novas surpresas nos próximos anos.

Enquanto isso não acontece (ou, pelo menos, acontece aos poucos), confira a seguir uma lista com as séries mais caras já produzidas pela Netflix para seus usuários – e reflita se o seu pacote de assinatura está realmente caro ou barato.

SÉRIES DA MARVEL - US$ 40 MILHÕES POR TEMPORADA
A Netflix tem pagado caro para reproduzir as séries da Marvel. Sabe-se que a empresa comprou os direitos da Marvel junto com os da Disney e Lucasfilm por US$ 300 milhões, entretanto, o orçamento de produção divulgado é de US$ 40 milhões para cada série dos super-heróis da Marvel. Com a que esta para ser lançada, Os Defensores, provavelmente o orçamento aumente ainda mais. 

ORANGE IS THE NEW BLACK - US$ 50 MILHÕES POR TEMPORADA
Quando a Netflix ainda era jovem, alguns assinantes se perguntavam o quão ousado seria o serviço em termos de busca de novas ideias. A ideia de criar uma série sobre mulheres presas deu certo como uma das primeiras produções da Netflix. Hoje, do orçamento de US$ 50 milhões, é provável que a maior parte vá para o salário do elenco, já que a própria série não exige muito recurso para cenários e figurinos.

HOUSE OF CARDS - US$ 60 MILHÕES POR TEMPORADA
A série que ajudou a Netflix a se lançar no mundo dos serviços de streaming já foi também a mais cara da casa. As duas primeiras temporadas custaram cerca de US$ 100 milhões cada uma, mas atualmente o orçamento está mais perto da marca dos US$ 60 milhões – o que ainda é um valor considerável.

MARCO POLO - US$ 90 MILHÕES POR TEMPORADA
Game of Thrones abriu caminho para as séries de espadas e armaduras e a Netflix investiu pesado para aproveitar esse espaço. Com tom épico, a série Marco Polo teve filmagens na Itália, no Cazaquistão e na Malásia –  e cenários e figurinos elaborados para reproduzir a China dos primeiros séculos. Estima-se que cada temporada tenha custado US$ 90 milhões – com um prejuízo de US$ 200 milhões com a aposta,  já que a série não foi pra frente.

SENSE8 - US$ 108 MILHÕES POR TEMPORADA
Quando Sense8 foi cancelada, a internet foi à loucura. Muitos fãs ficaram chateadíssimos com a notícia e outros tomaram atitudes agressivas contra a empresa (como rackear algumas contas dos funcionários responsáveis pelas série). Em menos de mês a Netflix veio a público para dizer que iriam filmar ao menos um episódio final, para dar uma conclusão merecida à série. Mas como puderam cancelar um seriado tão inovador? Bem, uma rápida olhada para o orçamento do programa ajuda a entender: cada temporada teria custado até agora a Netflix algo em torno de US$ 108 milhões. E mesmo que visualmente o retorno tenha sido ótimo, as audiências baixas não seguraram o peso do alto custo. 

THE GET DOWN - US$ 120 MILHÕES PELA PRIMEIRA TEMPORADA
Disseram desde o início que The Get Down nasceu para ser cara. A série musical sobre o surgimento do hip-hop e da música disco no Bronx durante os anos 70 apresentou uma variedade de problemas não previstos do começo ao fim - o que estourou o orçamento já gigante da produção. Não se sabe o valor inicial, mas o final chegou na casa dos US$ 120 milhões. A empresa julgou que valia mais a pena parar, devido à baixa audiência, do que arriscar ter um grande prejuízo.

THE CROWN - US$ 130 MILHÕES POR TEMPORADA
A Netflix não poupou dinheiro com sua série sobre a vida da Rainha Elizabeth 2ª. Segundo o jornal britânico "The Telegraph", a empresa desembolsou US$ 130 milhões por uma temporada. Isso torna a série mais cara já produzida pela empresa, mas os detalhes desse número continuam duvidosos, pois o preço, como em outras produções da Netflix, inclui os direitos de distribuição globais, que são caros. E boa parte do orçamento deve ter ido para figurinos e cenários, já que a série recriou grandes eventos da juventude da monarca, incluindo seu casamento com o Príncipe Phillip, em 1947.