Mulheres têm melhor sistema imunológico que os homens Segundo estudo, o organismo feminino responde de forma mais eficiente a infecções e medicamentos gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Mulheres têm melhor sistema imunológico que os homens

Segundo estudo, o organismo feminino responde de forma mais eficiente a infecções e medicamentos

Confira Também

Em 1992, a Organização Mundial de Saúde (OMS) precisou tirar de circulação uma vacina contra sarampo que se revelou potencialmente letal. Detalhe: apenas para as meninas. Até hoje, ninguém sabe explicar o que houve, mas foi a partir daquele ano que se levantou a hipótese de que, talvez, homens e mulheres teriam sistemas imunológicos diferentes. 

Após anos de análises, finalmente, estudiosos de diversos países chegaram a uma conclusão: sim, são diferentes. Mulheres, em geral, costumam responder de forma mais eficiente a infecções e outros tratamentos médicos.

Na apresentação do estudo, que foi publicado numa reunião de microbiologia em Boston, Estados Unidos, seguiu-se uma série de exemplos, um deles sendo o de uma pesquisadora da Universidade da Tasmânia, Austrália, que reparou que uma vacina contra tuberculose funcionava melhor para as mulheres. Isso, porque ela se mostrou capaz de suprimir uma proteína antiinflamatória apenas para elas. 

De acordo com os cientistas, há uma série de boas razões para as mulheres apresentarem um melhor sistema imunológico que os homens: o estrogênio, hormônio presente apenas no corpo feminino, ativa as células envolvidas em respostas antivirais, enquanto a testosterona (seu par masculino) seria a responsável por enfraquecer o sistema imunológico dos homens.

Outra, possível, razão seria a respeito da proteína TLR7, produzida somente em um gene localizado no cromossomo X. Ela é responsável por detectar vírus e ativar uma imediata reação ao nosso organismo. Como as mulheres têm duas versões do cromossomo X (lembre-se das suas aulas de biologia: meninas são XX e rapazes, XY), significa que elas, de uma forma em geral, possuem um sistema imunológico mais eficiente.

Segundo o imunologista Marcus Altfeld, do Instituto Heinrich Pette, em Hamburgo, Alemanha, as mulheres também desenvolveram essa “superioridade imunológica” para proteger seus bebês ainda no útero e enquando são pequenos.

Bom, embora os homens sejam fisicamente mais fortes, aquele ditado popular que diz que a “mulher moderna não tem tempo para adoecer” nunca foi tão verdadeiro. Agora, também comprovado pela ciência.