Calcinha à prova de menstruação Conheça a Thinx, uma marca de calcinhas que evitam vazamentos e até dispensam o uso de absorventes gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Calcinha à prova de menstruação

Conheça a Thinx, uma marca de calcinhas que evitam vazamentos e até dispensam o uso de absorventes

Confira Também

Miki estava indo a uma reunião de trabalho quando seu corpo feminino resolveu lhe pregar uma peça e manchar sua saia branca. Ao voltar para casa, a empresária percebeu que não existia nenhum produto no mercado que evitasse o constrangimento dos vazamentos – na verdade, ela não procurou muito bem. Após três anos de pesquisa, com Antonia Dunbar e sua irmã Radha, surge, então, a Thinx, uma marca de calcinhas que “barram” a menstruação. 
“O que você faria se o seu guarda-chuva vazasse, se os seus sapatos não tivessem sola ou se o seu celular não funcionasse um dia no mês? A resposta é simples: você compra coisas diferentes, mais inteligentes, melhores. Então por que com a sua calcinha não é assim? Você merece viver sua vida sem interrupções”, diz a propaganda. Essa é uma ideia simples, quase óbvia, desenvolvida a partir de algo que afeta o cotidiano de milhares de mulheres ao redor do mundo, mas que até então nunca havia sido posta em prática com afinco. Demorou dois séculos desde os primeiros estudos sobre absorventes descartáveis para que alguém surgisse com uma solução para este problema que estraga roupas, gera ansiedade e incômoda mensalmente. 

O tecido da coleção, além de resistente a vazamentos, é antibacteriano, segura a umidade e o equivalente ao líquido retido em até dois absorventes internos. E não é o tipo de calcinha que te faria passar reto pensando que sua avó a usaria. Do fio dental às mais largas, o design, o tecido e a escolha da renda tornam o produto uma combinação de confortável e bonito. A intenção é que você se sinta segura, livre de preocupações, apresentável embaixo da roupa e não precise jogar calcinhas fora – como as mulheres americanas fazem cinco vezes ou mais ao ano. 

Três modelos estão disponíveis, todos na cor bege ou preta. A “thong”, $24, é a menor e mais sexy, sendo indicada para os dias mais tranquilos, pois absorve meio absorvente interno. Para os dias médios, a “cheeky”, $29, foi desenvolvida, segurando o equivalente a um absorvente interno. Já para os dias com fluxo intenso, a “hiphugger”, $34, é a ideal por segurar o dobro da “cheeky” e ser a única em que a barreira funciona em toda parte de trás. Por esse motivo, é mais lógico que você use qualquer modelo, realmente, com absorventes internos ou, por exemplo, o copinho menstrual. 

Algumas mulheres usam a Thinx nos dias de fluxo leve sem qualquer outro backup. Após décadas sendo obrigadas a carregar absorventes na bolsa, parece estranho poder ficar com uma calcinha que segura a sua menstruação durante o dia inteiro. Para esclarecer se essa é uma boa – e higiênica – ideia, nós conversamos com o Dr. Eddy Nishimura, ginecologista do Hospital Santa Cruz em São Paulo. “Segundo o fabricante, o produto absorve até três colheres de sopa de líquido, com a promessa de manter a região genital seca e sem umidade. Sendo assim, não há problemas no uso contínuo durante o dia”, explicou. 

O Dr. Nishimura aconselhou verificar periodicamente a calcinha para se certificar de que ela não está ultrapassando as condições ideais, se não há a necessidade de substituí-la ou, talvez, combiná-la com um absorvente externo, evitando, assim, irritações e assaduras. “Pode ser que essa alternativa seja uma forma de proteger o meio ambiente reduzindo o uso de descartáveis, principalmente se associado ao copo menstrual”, concluiu em relação ao produto em si. Na verdade, ninguém conhece o seu fluxo melhor do que você, logo, não há nenhuma regra ao usar essa calcinha tão comentada ultimamente. Gostou da ideia? Então pode comemorar, pois a marca entrega para o Brasil com $15 adicionais de frete. 

Se você pensou que a proposta revolucionária da marca acabava por aí, está enganada. Para cada calcinha vendida, sete absorventes laváveis e reutilizáveis serão produzidos para outra mulher que precisa. O porquê disto? Na África, cerca de 67 milhões de garotas perdem praticamente uma semana de aula por não terem recursos o suficiente para driblar o que chamam de sua “semana da vergonha”. No mundo subdesenvolvido, esse número sobe para cem milhões. Menstruação, no entanto, não deveria ser sinônimo de vulnerabilidade e limitações diárias. 

Com essa iniciativa, uma calcinha Thinx no guarda-roupa de uma mulher significa uma garota na escola todos os dias do ano e outra mulher com seu trabalho garantido na AFRIpaids, empresa que produz os absorventes reutilizáveis. Para cada constrangimento evitado, oportunidades serão criadas ao redor do mundo para aquelas que necessitam. E a menstruação não será mais um problema.

Vale ressaltar que, por mais que a Thinx esteja em evidência, ela não foi a primeira e não é a única que disponibiliza esse tipo de produto. Lá fora, outras marcas como a Dear Kates e a Knix Wear também têm calcinhas “antimenstruação”. A Dear Kates, especificamente, deveria ser considerada como um exemplo ao colocar modelos fora dos padrões em seus catálogos – bem diferente da Thinx –, afinal, qualquer marca que colabore para o empoderamento feminino merece reconhecimento. Só falta alguma marca brasileira incorporar a ideia aos seus produtos!