Depilação: asiáticas e italianas pagam até 10 mil dólares para implantar pelos pubianos Mulheres que recorrem ao procedimento buscam repor os fios que se perderam na região íntima após a menopausa gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Depilação: asiáticas e italianas pagam até 10 mil dólares para implantar pelos pubianos

Mulheres que recorrem ao procedimento buscam repor os fios que se perderam na região íntima após a menopausa

Confira Também

Os padrões de beleza femininos são diferentes em todo mundo, isso porque o público feminino é repleto de preferências e vaidades que variam geograficamente. As europeias, por exemplo, não se importam com pelos nas axilas, enquanto as brasileiras tem o costume de depilar quase que totalmente o corpo, em especial as áreas íntimas.

A depilação brasileira, inclusive, não é moda apenas no Brasil. Diversos outros países, em especial da América do Sul, imitam o nosso “padrão” de depilação, tanto por questão de higiene quanto de estética. Entretanto, não é todo mundo (literalmente) que gostar de manter a virilha bem depilada. “As mulheres asiáticas e italianas, em maioria, por questões de vaidade não aceitam a perda de pelos, que está associada ao envelhecimento e recorrem ao implante na região íntima. A queda dos fios na região acontece geralmente depois da menopausa”, explica a dermatologista e tricologista – especialista em pelos e cabelos – Alessandra Juliano. 

A especialista, que implantou pelos pubianos recentemente em uma senhora de 62 anos, contou que o procedimento de implantação tem se tornado comum entre as mulheres mais velhas. “O método é o mesmo usado para implante de cabelos. As raízes do pelo, os folículos, são retirados de outra parte do corpo do paciente, neste caso foi do couro cabeludo, e em seguida reimplantados na região íntima”. O procedimento dura aproximadamente seis horas e conta com uma equipe de cinco pessoas. O investimento, no entanto, não é pouco: em média 10 mil dólares.

O pós-operatório, requer cuidados, como evitar atrito na área por pelo menos três dias. Nos próximos sete, a paciente não deve praticar atividades físicas e precisa manter abstinência sexual. Cerca de três meses depois do implante é possível notar o crescimento normal dos pelos reimplantados na região.

Especialistas, geralmente, defendem a manutenção dos pelos pubianos, que exercem a função de proteger a mucosa vaginal. “A depilação total dessa região pode acarretar em irritações na área, e quem escolher depilar por vaidade, deve ter atenção aos cuidados e ao método escolhido”, ressalta Alessandra. O não compartilhamento de lâminas e o uso de materiais descartáveis na depilação estão entre os cuidados que devem ser observados por quem opta em remover os pelos.