Cuidados necessários para o convívio entre animais e crianças Entenda quais medidas que devem ser tomadas para a boa relação entre os pets e os pequenos gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Cuidados necessários para o convívio entre animais e crianças

Entenda quais medidas que devem ser tomadas para a boa relação entre os pets e os pequenos

Confira Também

A maioria dos pais ainda fica receosa de levar um animalzinho para casa quando se tem um bebê ou uma criança pequena. O medo, compreensível, é de que algum acidente ocorra, como mordidas ou arranhões que os animais possam desferir, ou que doenças sejam transmitidas. 

Mas, com algumas recomendações básicas, é possível reduzir bastante às chances de algo desse tipo acontecer. A Farmina Pet Foods, empresa especializada no desenvolvimento de soluções nutricionais para cães e gatos, listou algumas medidas que vão ajudar papais e mamães no início da relação entre pets e crianças. Confira!

- ACOMPANHE O CONVÍVIO: nunca deixe seu filho pequeno sozinho com o animal. Algumas brincadeiras infantis, como puxar o rabo ou querer montar em cima, por exemplo, podem ser consideradas agressões pelo animal, que tentará se defender. Logo, longe da supervisão de um adulto, tanto a criança quanto o animal podem se “soltar” mais e acabar passando dos limites.

- RESPEITE O ESPAÇO DO PET: ensine as crianças sobre o respeito e cuidado com os animais. Essa é uma boa fase para explicar que o animal também sente dor e medo, e que devemos respeitar o espaço dele na casa, não mexendo na comida quando ele estiver se alimentando, não forçando brincadeiras ou o assustando.

- TEMPERAMENTO DO ANIMAL: certifique-se que seu pet é manso o suficiente para viver ao lado de crianças. Mesmo com as recomendações acima, é necessário verificar se o cão ou gato que você tem está apto a tolerar a proximidade com crianças. Alguns animais com personalidade mais forte devem ser analisados com cuidado. Enquanto você não estiver seguro, mantenha o animal com acesso restrito a áreas que a criança circula.

- SAÚDE: além de tudo isso, mantenha o estado do animal sempre saudável, isto é: vacinado, vermifugado, castrado e limpo.

Seguindo recomendações como essas e visitando regularmente o médico veterinário, o convívio só trará benefícios!