8 dicas de como evitar e amenizar as espinhas Conheça alguns truques simples, mas eficazes, para evitar e amenizar as espinhas no rosto gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

8 dicas de como evitar e amenizar as espinhas

Conheça alguns truques simples, mas eficazes, para evitar e amenizar as espinhas no rosto

Confira Também

A acne, comumente conhecida como espinha, afeta quase todas as pessoas em alguma fase da vida – principalmente na adolescência. Na maioria dos casos, ela desaparece sem causar danos à pele. No entanto, em outros casos, deixa marcas e cicatrizes indesejáveis. 

Entretanto, a acne não deve ser tratada como um problema de pele particular dos adolescentes, pois também é relativamente comum ver adultos sofrerem com as tão indesejáveis espinhas. Alterações hormonais, má alimentação, falta de cuidados com a pele e até estresse são alguns dos fatores que podem levar pessoas de diferentes idades a desenvolver essa doença da pele que afeta a aparência de algumas pessoas.

“Condições de saúde e estilo de vida, caracterizadas por rotina exaustiva, sedentarismo e maus hábitos alimentares favorecem o aumento na produção de sebo (óleo) pelas glândulas da pele, o que faz com que essa oleosidade excedente se deposite nos folículos pilosos, que ficam tomados por bactérias, e assim se inflamam”, explica a dermatologista e consultora da Netfarma, Maria Paula Del Nero.

Apesar de parecer simples e muito comum, o problema com espinhas requer alguns cuidados especiais. Além da procura por um especialista, existem muitas maneiras caseiras de combatê-la e desfrutar de uma pele mais saudável e bonita. Quer saber como? Então confira abaixo algumas dicas eficientes de como evitar e amenizar as espinhas.

#1 – MANTENHA A CALMA AMIGO
Sabemos que a correria do dia a dia é estressante, talvez por isso temos tantas espinhas: o estresse  reflete diretamente na pele e é uma das causas do aparecimento de espinhas. Isto porque a tensão faz com que os músculos por baixo da pele se contraiam, fechando os poros. Como as glândulas sebáceas continuam gerando oleosidade, a gordura se acumula e obstrui os poros. Por esta razão, procure manter os ânimos controlados. Sua pele agradece!

#2 – USE OS PRODUTOS OIL-FREE
Escolher produtos dermatológicos versões oil-free é a primeira regra para aprender como evitar as espinhas no rosto. Isto significa que você tem que escolher o tipo certo de produtos para a sua pele. Na farmácia, procure uma fórmula livre de óleo ou não-comedogênico no rótulo.

#3 – ALIMENTE-SE DE MANEIRA SAUDÁVEL
A alimentação também influencia na melhora ou piora da acne, já que consumo excessivo de gorduras pode prejudicar a saúde e influenciar na beleza da pele. “Hoje se tem convicção de que são os carboidratos, como pães, massas, arroz e doces, que podem agravar ou desencadear o quadro de acne, pois eles aumentam o nível de insulina no sangue, sensibilizando a pele ao estímulo hormonal”, declara Maria Paula. Portanto, mantenha uma dieta rica em grãos, frutas e legumes.

#4 – EVITE FICAR NO SOL 
Ficar exposto ao sol por muito tempo, sem a devida proteção, pode causar rugas e aumentar o risco de câncer de pele. E embora um bronzeado possa, temporariamente, mascarar as espinhas, o sol pode causar ressecamento e irritação da pele resultando em sucessivos surtos de acne. Por isso, procure usar protetor solar todos os dias. 

#5 – LAVE A PELE COM CUIDADO
Ainda que ajude a remover impurezas da pele, lavar o rosto em excesso pode levar à secura e irritação, ocasionando mais espinhas. Como regra geral, lave o rosto apenas duas vezes ao dia com sabão neutro e água. 

#6 – PARE DE ESPREMER
Espremer cravos e espinhas pode machucar seriamente a pele causando manchas e cicatrizes – além de provocar mais erupções de pele. Resista à tentação. Experimente fazer uma compressa morna e aplique uma pomada secativa. 

#7 – ESFOLIE O ROSTO
Fazer uma esfoliação na pele do rosto uma vez por semana também pode ajudá-lo a evitar espinhas. O atrito com as partículas dos produtos esfoliantes ajuda a retirar a sujeira que nem sempre sai com o sabonete comum. Além disso, a esfoliação remove as células mortas, tornando a pele mais lisa e macia. Mas atenção: não exagere na esfoliação. Se feita mais de uma vez por semana, o produto pode irritar o rosto e provocar o efeito contrário.

#8 – PROCURE UM DERMATOLOGISTA. 
As formas de tratamento contra espinhas variam de acordo com a gravidade do problema. Para o tipo mais comum, a chamada acne vulgar, que atinge os adolescentes e adultos jovens e é caracterizada por espinhas e cravos superficiais na pele, o mais indicado é o tratamento tópico. “Ele engloba o uso de sabonetes antiacne e filtro solar durante o dia e de substâncias anti-inflamatórias à base de ácido retinóico e peróxido de benzoíla no período da noite, por exemplo. Esses produtos ajudam na cicatrização dos furinhos”, afirma a Dra. Maria Paula. Já para os casos mais agudos, como a acne cística ou fulminante, mais comum, respectivamente, em homens adultos e adolescentes, recomenda-se o cuidado via oral por meio de antibióticos. Mas ainda não é garantia. “Mesmo com o uso desses remédios, alguns pacientes podem continuar apresentando os sintomas. Nesses casos, indica-se outros medicamentos que exigem prescrição e controle médico especializado”, conclui a consultora da Netfarma.